Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Get some balls

Get some balls

Uma mulher aos 40

 

Os 40 anos pode ser uma idade assustadora para uma mulher. Pode mas não é, quando faltam dois ou três anos para os 40, a mulher começa a conformar-se, afinal chegar aos 40  vai ter de ser, mas chegando lá descobrimos que algo em nós vai ficando cada vez mais apurado como um belo vinho com travo ligeiramente afrutado e encorpado. Seguras, independentes e os 40 não assustam a nós,  mas sim a quem nos rodeia , o presente de agora será em breve o passado e o presente de agora será uma antecipação do nosso futuro , rapidamente tudo pode mudar transformar-se e ser diferente

Aos 40 somos mais exigentes e o nosso silencio não é de todo facil de descrever ou entender, imaginam que é ignorancia ou aceitação, comodismo ou medo mas so nós sabemos o que realmente ele é.

Aos 40 temos a capacidade de sentir um silencio ruidoso que mais parece uma noite de metalica com chuva torrencial e luzes psicadelicas e que quando alguem nos pergunta se esta tudo bem olhamos e respondemos com silencio no olhar um NÂO mudo , mas da nossa boca sai um ..esta tudo bem... audivel.

Aos 40 tirando este silencio mortifero e assustador para quem o sente, o outro silencio já é a maturação deste, já é a preparação para a avalanche e este silencio em paz com harmonia é simplesmente o momento que antecede a grande mudança ou a aceitação.

Aos 40 so permitimos que saibam o que pensamos quando o queremos partilhar, tentam, tentam mas não tem essa capacidade pois o que somos dentro de nós só a nos é permitido ter a capacidade de ver, reconhecer, sentir e se desejarmos e so quando desejamos podemos deixar fluir.

Aos 40 os nossos sonhos são nossos, só nossos pois foi a nós que eles foram atribuidos, é natural que os outros não os reconheçam  tenham medo deles  mas é natural ...porque  não são deles, são nossos. É natural que os outros não acreditem nos nossos sonhos ,eles não os vem eles não os sentem é natural que por vezes so nós acreditamos neles, são nossos fazem parte de nós.

Aos 40 anos, descobrimos que o ciúme é inútil  um jogo ridiculo e doentio, uma luta sem sentido ou objectivo. E se o homem  nos trocar por uma de 20, é ele quem sairá perdendo. Garantidamente não teremos um pingo de dúvida sobre isso.

Aos 40 abrimos a janela e descobrimos que aos 40 uma mulher preza a qualidade em vários aspectos. Um armário não precisa de ter mil peças de roupa mas sim de qualidade, ainda que sejam poucas. Dificilmente abrimos mão do conforto em prol da beleza..

Aos 40 é assim com a maioria das nossas escolhas.

Aos 40 não fazemos batalhas á toa não permitimos que nos  tirem o sono. Temos outra capacidade para perdoar e pedir pedão e sabemos que a paz interior e a nossa fonte de felicidade, reside dentro de nós e não depende do mundo que nos rodeia . 

Aos 40 ainda vamos a meio do caminho mas seguras dos conhecimentos vividos e se ainda não arriscamos foi só porque não abrimos a janela ...

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D